Viabilidade Ambiental

Due Diligence Ambiental

A Due Diligence é um processo de análise detalhada das informações de uma empresa sob determinado setor em estudo, como por exemplo, os aspectos ambientais. Neste processo investigativo, é realizado um levantamento de dados por meio da revisão documental fornecida pelo cliente, podendo se estender a avaliação in loco. O método inclui a verificação de licenças, alvarás e autorizações de posse do empreendedor, autuações, relatórios técnico, relatórios de auditoria, entre outros, diagnosticando e apontando possíveis falhas ou lacunas na execução de atividades da empresa.

A avaliação pode ser utilizada com a finalidade de identificar responsabilizações ambientais existentes ou potenciais, procedimento e prazos atrelados a atividade desenvolvida pelo empreendimento, documentação necessária para cumprimento de condicionantes ambientais. O processo de Due Diligence pode ser solicitado em qualquer fase do empreendimento.

Avaliação Ecológica Rápida

A Avaliação Ecológica Rápida é utilizada para o levantamento de informações em um curto prazo de tempo sobre a interação de flora e fauna. É um instrumento que gera informações básicas da área de estudo para uma aplicação específica, se fazendo necessária quando há urgência na obtenção de novos dados ou mesmo quando é imprescindível a atualização ou incremento da análise de dados existente.

Esta metodologia não é utilizada para a produção de longos diagnósticos, realização de uma avaliação estatística rigorosa ou inventário exaustivo de uma área específica. Logo, ela visa à redução do tempo e do custo para a avaliação do estado de conservação de áreas naturais de interesse, facilitando a definição de estratégias mais eficientes para futuros estudos e investimentos.

Zoneamento Socioambiental

É uma ferramenta que objetiva a avaliação de uma área ou região na heterogeneidade de suas condições ambientais e interação entre elementos bióticos e abióticos. A análise identifica ainda, potencialidades e fragilidades do local nos aspectos físicos, bióticos e socioeconômicos, e tem como produto final, um diagnóstico das sensibilidades encontradas na área e sobreposições com elementos relevantes.

O zoneamento Socioambiental é utilizado para proporcionar ao empreendedor uma visão geral da situação do projeto e futura implantação do mesmo, apresentando possíveis interferências e áreas de restrição por meio de material cartográfico e descritivo. O zoneamento Ambiental é comumente utilizado na Análise de Viabilidade Ambiental do projeto.

Análise de Risco Ambiental

É um instrumento que objetiva identificar situações de risco durante as atividades de um empreendimento, assim como, caracterizar as possíveis consequências ao meio ambiente, caso o acidente ocorra.

A partir da identificação dos riscos ambientais, é possível definir uma estratégia de gerenciamento para os mesmos e implantar medidas preventivas associadas. Desta forma, o instrumento em questão auxilia na redução da possibilidade de ocorrência de acidentes ambientais, mostrando-se parte importante dos programas de gerenciamento ambiental.

Dentre suas etapas estão as que seguem:

  • Caracterização do empreendimento e da região;
  • Identificação de perigos e consolidação das hipóteses acidentais;
  • Estimativa dos efeitos físicos e análise de vulnerabilidade;
  • Estimativa e avaliação de riscos;
  • Gerenciamento de riscos.
Cartografia e Geoprocessamento

A cartografia, preocupa-se em mostrar um modelo de representação de dados para os processos que ocorrem no espaço geográfico. Já o geoprocessamento representa a área do conhecimento que utiliza técnicas matemáticas e computacionais, fornecidas pelos Sistemas de Informação Geográfica (SIG). Tais técnicas permitem o uso de informações cartográficas (mapas, cartas topográficas, dados diversos) e informações de qualquer natureza que possam ser associadas a coordenadas geográficas. Esta tecnologia permite agilizar os procedimentos de mapeamentos temáticos.

Por meio do geoprocessamento, a produção cartográfica torna-se mais ágil e precisa, permitindo a associação e representação de informações pertinentes de forma gráfica e clara. Esta tecnologia torna-se relevante nas diversas etapas de um empreendimento, desde a análise de viabilidade ambiental do mesmo.

Mapeamento de Comunidades Tradicionais

Na fase de análise sobre a viabilidade do empreendimento é muito importante o mapeamento de riscos socioambientais. Esta estratégia vem se mostrando indispensável para o sucesso e redução de custos dos empreendimentos localizados em áreas sensíveis.

O mapeamento de risco tem início através de dados secundários e identificando-se potenciais adversidades ao projetos realiza-se coleta de dados a campo, a qual subsidia a geração do mapa de Stakeholders.

O produto final desta análise é a apresentação do panorama de viabilidade social do empreendimento.

Mapeamento de Sítios Arqueológicos

A realização de pesquisas as bases de dados existentes no momento da análise da viabilidade arqueológica do empreendimento, dependendo da área de atuação do cliente, pode impactar diretamente nos custos das próximas fases do licenciamento e até mesmo inviabilizar o projeto.

Recomendamos que o mapeamento de sítios arqueológicos seja executado na ADA, AID e AII do projeto, bem como a análise de viabilidade de outros elementos.

Caxias do Sul / RS

Rua Silveira Martins, 1595
CEP 95082-000
Bairro Cristo Redentor

João Câmara / RN

Av. Antônio Severiano da Câmara, 1983 B - CEP 59062-360
Bairro Centro

w

54 3039.2001 | 54 3039.2002

biometria@biometriars.com.br

Caxias do Sul/RS

Rua Silveira Martins, 1595
CEP 95082-000 - B. Cristo Redentor

João Câmara / RN

Av. Antônio Severiano da Câmara,
1983 B. - 
CEP 59062-360 - B. Centro